Medicina Fetal Voltar

Ecocardiografia Fetal

 

cardiologia fetal é um capítulo da Medicina Fetal muito peculiar, pois sua prática é totalmente norteada por exames biofísicos. Dependemos, na prática da cardiologia durante a vida intra-uterina, fundamentalmente das técnicas ecocardiográficas, que assumem papel de destaque absoluto. Avanços recentes no diagnóstico de malformações cardiácas, principalmente no segundo trimestre da gestação, tornaram-se essenciais para o manuseio correto destes fetos, ainda intra-útero ou logo após o nascimento, e o aconselhamento dos pais para futuras gestações. Portanto, através da ecocardiografia fetal, técnica diagnóstica não invasiva, podemos viabilizar condutas salvadoras para o concepto cardiopata, antes ou logo após o nascimento. 

 

O rastreamento universal, através da observação sistemática do coração fetal, realizado através da Ecocardiografia Fetal com Doppler-Colorido, realizada preferencialmente entre a 22a e 26a semana de gestação, ou por ocasião do exame de Dopplerfluxometria ostétrica, é o único caminho para que o diagnóstico das cardiopatias congênitas possam ser ampliados, permitindo redução significativa do impacto destas patologias cardíacas sobre a morbiletalidade perinatal.

 

Trata-se de exame que melhora em muito a qualidade da avaliação da morfologia do coração fetal e de arritmias cardiacas.

Segundo diversos autores, apresenta margem de erro que varia entre 1.5% e 6%. 

 

Preparo prévio ao exame: Não há necessidade de preparo especial.
Resultado do exame: A entrega do laudo ocorrerá em 10 a 20 minutos após a realização do exame.